Paradela – miradouro e o ponto mais oriental de Portugal

O miradouro na Penha das Torres é deslumbrante e tem o simbolismo de estarmos no ponto mais oriental de Portugal. Junto a Paradela, no planalto transmontano a 16km de Miranda do Douro. É uma pequena aldeia que já teve muito trabalho nas minas de estanho, depois na pastorícia e na agricultura, mas hoje tem muito…

Ler Mais

Rota pelas Aldeias do Xisto que acompanham o Zêzere

A paisagem na Barroca, Janeiro de Cima (concelho do Fundão), e Janeiro de Baixo (Pampilhosa da Serra) é muito parecida, com o domínio de serras altas. Álvaro (Oleiros) fica sensivelmente a meio e, do ponto de vista paisagístico, o rio corre por vales mais abertos e serpenteia as serras com os famosos meandros, alargando o…

Ler Mais

Janarde de pura natureza junto ao rio Paiva e no meio de serras de Arouca

Janarde é uma pequena aldeia do concelho de Arouca que preserva fortes traços do universo rural e está num lugar isolado. Serras cercam o vale. Estamos rodeados de natureza. Fora do pequeno espaço urbano os únicos vestígios da intervenção humana são os cabos de transporte de energia eletrica e o serpentear da estrada. Quem define…

Ler Mais

Ver e participar em trabalhos de arqueologia: desenterrar mortos da nobreza e do povo em Sarilhos Grandes

Vamos descobrir os segredos de Sarilhos Grandes. Ver e participar na descoberta. Mesmo sem termos grandes conhecimentos de arqueologia podemos contribuir para a revelação da necrópole de Sarilhos Grandes, numa ermida e em redor da igreja de S. Jorge. Os trabalhos arqueológicos são retomados a 13 de Julho e devem terminar no inicio de Outubro.…

Ler Mais

Artesanato de junco de Coz

Artesanato de junco em Coz, concelho de Alcobaça. Na adega das monjas. Coz arte visa divulgar a arte que corre o risco de desaparecer.

Ler Mais

A sedução das cerejas

Esta é a época das cerejas. Vai, o mais tardar, até Agosto. Mas, este ano, não tem sido um processo fácil. O tempo não ajudou na produção e a pandemia dificulta o escoamento da pouca que, em algumas zonas, se salvou da intempérie do final de Maio. Um contexto que reforça uma atitude solidária e…

Ler Mais

Peniche a chave do reino por mar

Peniche foi considerada há alguns séculos a “chave do reino” por via marítima e, por isso, é uma das zonas com mais fortalezas em Portugal. A proteção natural da costa de Peniche é significativa e um apoio relevante para a função de defesa. Um exemplo é o deslumbrante Cabo Carvoeiro com as suas escarpas de…

Ler Mais

O heroísmo de Angra e do Monte Brasil

Angra do Heroísmo é cidade património mundial. Foi a primeira em Portugal a ter esta distinção da Unesco mas ela, de certa forma, representa a história de todo o país nos Descobrimentos.

Ler Mais

É brutal a Poça de Simão Dias

É Brutal! Este é o comentário mais frequente sobre a Poça de Simão Dias na Fajã do Ouvidor, na ilha açoriana de S. Jorge. É uma piscina natural e o comentário é certeiro porque a sensação é mesmo essa. Brutal pelo efeito que provoca num primeiro olhar, bruta pela dimensão das escarpas de basalto, muito…

Ler Mais

Manuel Estrela o pescador “campeão” na Graciosa

Vamos à pesca na Graciosa na companhia de Manuel Estrela o mestre do Magda Benjamim. O “campeão da Graciosa” na pesca do goraz, conforme ele diz, tem o barco no cais da Vila da Praia. Manuel Estrela nasceu na ilha de S. Miguel e há sete anos que vive na Graciosa. Tem “45 anos de…

Ler Mais

O inventor dos moinhos de S. Jorge

Na ilha de S. Jorge há vários tipos de moinhos de vento e de água. Nas encostas à beira das estradas é frequente encontrar os de água. Um dos enquadramentos mais interessantes é na estrada para a Fajã dos Vimes. Distinguem-se também os moinhos movidos a vento que têm uma forma triangular e com rodas.…

Ler Mais

O ícone da Graciosa

Os moinhos da Graciosa destacam-se entre o verde da ilha açoriana. A forma e a cor vermelha fazem destes moinhos um ícone. A cúpula vermelha que termina em bico é o elemento que mais se destaca. É também o que mais facilmente determina a sua origem europeia. Dizem que o vermelho é a cor original…

Ler Mais

Parque Natural de S. Miguel: o maior e mais diverso paraíso nos Açores

A natureza criou para si um paraíso e isolou-o no meio do Atlântico. O arquipélago dos Açores é deslumbrante e uma das ilhas com maior diversidade de riqueza natural é São Miguel. O Parque Natural tem 23 áreas protegidas. Salvaguarda, por exemplo Monumentos Naturais, como a Caldeira Velha ou a Lagoa do Fogo, como também…

Ler Mais

Santa Maria já foi ilha duas vezes

A ilha de Santa Maria é a irmã mais velha do arquipélago dos Açores. Tem cerca de seis milhões de anos, mais do dobro da idade das restantes.Tem ainda outra particularidade: foi ilha duas vezes. Por este motivo um dos elementos naturais que marcam a ilha e o Parque Natural são as diversas formações geológicas.…

Ler Mais

As chaminés das casas de Santa Maria

São casas únicas e que facilmente se destacam pela cor branca no meio das encostas verdejantes da ilha de Santa Maria. A arquitetura das casas é singular e resultam da influência dos povoadores oriundos do Algarve, Alentejo e Beiras. Há uma matriz comum a muitas habitações que as identificam como a casa típica mariense. São…

Ler Mais

As adegas do Pico e a casa do Ramo Grande

As adegas do Pico são casas rudimentares com o basalto cru e mobiliário básico. A casa do Ramo Grande, na ilha Terceira, pertencia a lavradores abastados. As adegas são uma construção típica da ilha do Pico. Têm esse nome porque no rés do chão funciona a adega mas há também construções que servem para habitação…

Ler Mais

O chá dos Açores e único na Europa

Em toda a Europa as únicas plantações de chá com produção industrial estão localizadas na ilha de S. Miguel, no concelho da Ribeira Grande.Há famílias que têm pequenas plantações. Para venda em grandes quantidades e para exportação encontramos apenas as fábricas de chá Porto Formoso e a Gorreana. Muitas áreas estão cobertas de lençóis verdes…

Ler Mais

Colchas de S. Jorge e dos Açores

S. Jorge é conhecida como a ilha da tecelagem e as colchas de ponto alto são as mais afamadas. Estão espalhadas por todos os continentes, seguiram a diáspora açoriana e algumas têm mais de um século. As colchas continuam a ser feitas em teares manuais, em particular na Fajã dos Vimes e seguindo a tradição…

Ler Mais

A estátua que abraça Portugal e Brasil

A estátua do Cristo Redentor, no morro Corcovado, no Rio de Janeiro, é um dos símbolos do Brasil e foi adotado por muitos portugueses. Encontramos imagens semelhantes em regiões portuguesas de forte emigração para o Brasil e, claro, o Cristo Rei em Lisboa. Foi uma iniciativa do cardeal Cerejeira inspirada numa visita ao Rio de…

Ler Mais

O charme da Casa da Ínsua com aroma do Brasil

Luis Albuquerque, antigo governador de Mato Grosso, tinha bom gosto. Não foi apenas o ouro do Brasil. Foi também a procura dos melhores artistas e das comodidades mais modernas da altura que o levou a construir um solar cheio de encantos. Luis de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres mandou construir a Casa da Ínsua,…

Ler Mais

O brasileiro

Muitos portugueses foram seduzidos pelo Brasil. Registaram-se vários fluxos emigratórios, em particular da região das Beiras e do Minho. Uma dessas vagas decorreu em meados do século XIX e, quando regressavam, deixaram uma marca que permanece até aos dias de hoje e que resulta de um forte processo de aculturação. Na verdade, é um dos…

Ler Mais

Museu dos Descobrimentos em Belmonte

Belmonte, a terra natal de Pedro Álvares Cabral, evoca em vários lugares da vila o descobridor do Brasil. Um deles é o panteão dos Cabrais, ao lado da capela da família e do castelo. No entanto, a terra dos Cabrais evoca o descobridor do Brasil em mais espaços. Na rua principal está uma estátua de…

Ler Mais

Belmonte – a terra natal de Pedro Álvares Cabral

Os Cabrais foram os senhores de Belmonte e de outras terras mais distantes. Um deles é agora motivo de visita à vila que homenageia o descobridor do Brasil. A partida de Pedro Álvares Cabral na viagem que o levou a Vera Cruz faz esta segunda-feira, 9 de Marços, 520 anos. Na igreja de S. Tiago…

Ler Mais

A penitência franciscana dos Terceiros

No próximo domingo, dia 8 de março, realiza-se em Ovar uma das celebrações religiosas mais relevantes da cidade. Iguais há poucas em Portugal.           Procissão em Ovar ©CM Ovar É a procissão dos Terceiros que em Câmara de Lobos, na Madeira, se chama de Cinzas porque se realizou na quarta-feira de cinzas. Na Ribeira Grande…

Ler Mais

As Linhas de Torres que fizeram xeque-mate a Massena

A proposta é de um passeio às Linhas de Torres. Não vamos ser os primeiros. O exército de Napoleão, ficou surpreendido e o general Massena andou um mês a estudar a forma como podia ultrapassar a linha defensiva. Voltou para trás, fez 210 anos a 5 de Março. Deparou-se com uma barreira que o levou…

Ler Mais

“Onde fica a Escola de Sagres e a casa do Infante?”

O Infante D. Henrique nasceu no Porto há 626 anos. Em 4 de março de 1394. É uma figura destacada na história portuguesa. São muitos os retratos que lhe fizeram e alguns não correspondem à imagem oficial que foi criada. É mesmo dissonante. É afirmado que foi comerciante de escravos em Portugal, que foi hábil…

Ler Mais

Dormir no Convento de Balsamão em silêncio e paz

Passar uns dias no Convento de Balsamão é uma experiência única. Sabe o que é viver em recolhimento? Não tem modo de explicar, é vivencial. Dialoga-se com religiosos, partilham-se culturas e a beleza natural do convento localizado no alto de um monte no concelho de Macedo de Cavaleiros. Sem qualquer exigência ou preconceito religioso. Rapidamente…

Ler Mais

Reouvir Francisco de Lacerda “na Fragueira ou em Paris”

Há cerca de um século um dos compositores e maestros com maior reputação internacional era o português Francisco de Lacerda. A passagem por França e pela Suíça colocou-o como um dos principais chefes de orquestra e diretor de festivais de música. “No domínio da direcção de orquestra, o açoriano Francisco de Lacerda foi o primeiro…

Ler Mais

A manta de retalhos da Serra do Cume

É uma das paisagens mais belas dos Açores e indiscutivelmente da ilha Terceira. A vista do alto da Serra do Cume é uma surpresa para muitos visitantes devido ao horizonte todo verde e recortado por muros negros de pedra vulcânica ou de flores das hortênsias. São milhares de parcelas de terreno todas cobertas de verde…

Ler Mais

Rota da água na Graciosa

Na Graciosa por vezes dizem na brincadeira que na ilha há mais vinho do que água. A brincadeira tem a ver com duas referencias históricas. A boa qualidade do vinho que até tem o estatuto de Denominação de Origem para vinhos licorosos e espumantes. A outra referencia tem a ver com a escassez de água…

Ler Mais