O pitoresco Castelo de Porto de Mós

As encostas arredondadas da serra dos Candeeiros servem de moldura e acrescentam graciosidade ao surpreendente castelo de Porto de Mós.
site_porto_mos_castelo_DSCF4221Altivo e gracioso com as varandas decoradas com arcos e as duas torres que terminam em forma de pirâmide e com telha verde forma um conjunto que nos surpreende ao longe, antes de chegarmos à vila.
site_cabecalho_porto_mos_castelo_hdrO castelo está num outeiro e é sem dúvida um dos mais interessantes postais ilustrados da região. Jorge Figueiredo, responsável pelo património cultural do Município de Porto de Mós, salienta que, “do ponto de vista arquitetónico, é um castelo atípico por ser coroado com torres com telha.
site_porto_mos_castelo_torres_8808Só haverá mais dois em Portugal. O de Santa Maria da Feira e o de Ourém que era do mesmo senhor do de Porto de Mós, o quarto conde de Ourém”.

Outro elemento que o diferencia tem a ver com a implantação que o destaca na paisagem. “Depois, tem este aspecto pitoresco, um pouco apalaçado, que se deve à adaptação de castelo para paço senhorial mandada fazer pelo conde de Ourém em meados do século XV.
site_porto_mos_castelo_8773Nessa altura o castelo já não tinha função militar e foi dignificado com alguns aspetos decorativos pré-renascentistas e é por isso que tem este aspeto um pouco atípico.”
site_porto_mos_castelo_vista_hdrComo aconselha Jorge Figueiredo, temos de subir ao alto da fortificação para contemplar a paisagem. Temos uma vista enorme, do inicio do maciço calcário da serra e a perspectiva da vila, com o seu casario e moinhos nos pontos mais altos.
site_porto_mos_castelo_torre_8783No interior temos outra perspetiva das torres. Das duas com telha verde e as outras duas que estão danificadas. No pátio central há alguns objectos em pedra e a cisterna. Em algumas salas estão exposições temporárias. site_porto_mos_castelo_foto_DSCF4219Numa delas podemos ver fotografias do castelo antes da intervenção há quase um século e percebemos como ficou profundamente destruído após o terramoto de 1755 e o posterior abandono.
site_porto_mos_castelo_8746Por isso, sublinha Jorge Figueiredo, “é preciso ter em conta que grande parte do castelo não foi apenas restaurado, mas sobretudo reconstruído, a partir de 1936, em grandes campanhas de reconstrução que se prolongaram na sua maior expressão até 1960.
site_porto_mos_castelo_8775Apenas algumas partes foram apenas sujeitas a restauro. Foram aquelas que se mantiveram de pé após o terramoto de 1755 e após o abandono da fortificação.”
Na visita as pessoas encontram vestígios dessas fases, do castelo e do paço. A planta base é a estrutura militar medieval.
site_porto_mos_castelo_janela_8759Em termos decorativos, são percetíveis os vestígios “dos finais do gótico e meados do século XV, com a adaptação feita pelo conde de Ourém, com a introdução dos elementos pré-renascentistas, principalmente na varanda nobre que se vê a partir da vila, virada a sul.
site_porto_mos_castelo_janela_8766Com os arcos contracurvados, as abobadas, mísulas… uma série de elementos decorativos que não são de carater militar mas palaciano.”
site_porto_mos_castelo_8736O castelo de Porto de Mós terá sido edificado no tempo de D. Sancho I, e a estrutura defensiva alargada e reforçada com D. Dinis. Está classificado como Monumento Nacional e o município conta a médio prazo concluir ter a musealização do castelo.

Jorge Figueiredo. Serviços do Património Cultural do Município de Porto de Mós
Jorge Figueiredo. Serviços do Património Cultural do Município de Porto de Mós

O pitoresco Castelo de Porto de Mós faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo