O heroísmo de Angra e do Monte Brasil

Angra do Heroísmo é cidade património mundial. Foi a primeira em Portugal a ter esta distinção da Unesco mas ela, de certa forma, representa a história de todo o país nos Descobrimentos. Escala obrigatória das caravelas, Angra do Heroísmo foi ponto de confluência de culturas e o seu património resulta da vivência desta fusão. A…

Ler Mais

O heroísmo de Angra e do Monte Brasil

Angra do Heroísmo é cidade património mundial. Foi a primeira em Portugal a ter esta distinção da Unesco mas ela, de certa forma, representa a história de todo o país nos Descobrimentos. Escala obrigatória das caravelas, Angra do Heroísmo foi ponto de confluência de culturas e o seu património resulta da vivência desta fusão. A…

Ler Mais

A estátua que abraça Portugal e Brasil

A estátua do Cristo Redentor, no morro Corcovado, no Rio de Janeiro, é um dos símbolos do Brasil e foi adotado por muitos portugueses. Encontramos imagens semelhantes em regiões portuguesas de forte emigração para o Brasil e, claro, o Cristo Rei em Lisboa. Foi uma iniciativa do cardeal Cerejeira inspirada numa visita ao Rio de…

Ler Mais

O charme da Casa da Ínsua com aroma do Brasil

Luis Albuquerque, antigo governador de Mato Grosso, tinha bom gosto. Não foi apenas o ouro do Brasil. Foi também a procura dos melhores artistas e das comodidades mais modernas da altura que o levou a construir um solar cheio de encantos. Luis de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres mandou construir a Casa da Ínsua,…

Ler Mais

Belmonte – a terra natal de Pedro Álvares Cabral

Os Cabrais foram os senhores de Belmonte e de outras terras mais distantes. Um deles é agora motivo de visita à vila que homenageia o descobridor do Brasil. A partida de Pedro Álvares Cabral na viagem que o levou a Vera Cruz faz esta segunda-feira, 9 de Marços, 520 anos. Na igreja de S. Tiago…

Ler Mais

As escolas Conde de Ferreira

Em todo o país há cerca de 70 edifícios com arquitectura simples e com uma fachada encimada com frontão triangular e em todos eles está escrito “24 de Março de 1866”. É a data da morte do Conde de Ferreira e todos estes edifícios foram escolas primárias construídas com dinheiro do conde. Segundo o seu…

Ler Mais