As filhós da ti Raquel são as mais conhecidas da serra do Caldeirão

Cortelha é uma pequena aldeia do concelho de Loulé, na serra do Caldeirão. Dois produtos naturais marcam a economia e a gastronomia local: o mel e o medronho.
A aguardente de medronho tem grande saída agora no Natal. É costume oferecerem um copo de aguardente quando parte do Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão vai cantar as janeiras.

A ti Raquel na confeção das filhós ©Márcio Rodrigues
A ti Raquel na confeção das filhós ©Márcio Rodrigues

Na cozinha da ti Raquel é também utilizada na confeção das filhós o que as tornam famosas. A receita é simples, “levam farinha, fermento, ovos e um cálice de vinho de aguardente de medronho. Fica mais forte.”

site_filhos_raquel_7318Uma conterrânea testemunha a qualidade das filhós da ti Raquel e acrescenta que “eram as mais adoradas da nossa aldeia”. Ela, “o meu nome é Raquel mas chamam-me ti Raquel,” confirma: “adoravam as minhas filhós.

A "mão na massa" com aguardente de medronho ©Márcio Rodrigues
A “mão na massa” com aguardente de medronho ©Márcio Rodrigues

Fazia um alguidar grande e num instante desapareciam. Um levava cinco, outro duas ou três… desapareciam logo”.
Agora diz que não tem feito nada. Com as obras em casa “o que faço é comer e dormir. Mas regressou às filhós porque o Natal está a chegar e os membros do grupo Etnográfico esperam degustar algumas.

A ti Raquel na confeção das filhós ©Márcio Rodrigues
A ti Raquel na confeção das filhós ©Márcio Rodrigues

Como também as costas que a ti Raquel continua a fazer. “As costas é simples de fazer. A base é massa do pão e colocam açúcar e canela”.
Começámos nas filhós com aguardente de medronho, já provámos as costas mas devíamos ter começado pelas papas de milho.

As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues
As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues

Segundo a conterrânea da ti Raquel, as papas de milho também desaparecem num instante. “Faz umas ricas papas. Fazemos passeios, um festival de folclore e mais atividades. É ela que faz as papas e rapidamente acabam.

As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues
As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues

A quantidade, pelo que conta a ti Raquel, é um tacho com 5kg de milho. “Um tacho enorme. Eles gostam das papas. Leva qualquer coisa… não é!”. Esse qualquer coisa não o diz.

As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues
As papas a serem confecionadas pela ti Raquel ©Márcio Rodrigues

A outra mulher é que acrescenta que é vulgar na região fazerem papas de milho com marisco, atum ou chouriça, produtos fáceis de adquirir. A ti Raquel fala mais em conquilhas mas passou a fazer a cozedura em separado. É no prato que cada um junta as conquilhas com as papas e fica “uma maravilha”.
site_etnografico_cortelha_7252Além dos dotes culinários que têm fama na Cortelha, a ti Raquel faz farte do Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão que visa divulgar a cultura regional.
As filhós da ti Raquel são as mais conhecidas da serra do Caldeirão faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo