As adegas do Pico são casas rudimentares com o basalto cru e mobiliário básico. A casa do Ramo Grande, na ilha Terceira, pertencia a lavradores abastados.
site_vinhas_5817As adegas são uma construção típica da ilha do Pico. Têm esse nome porque no rés do chão funciona a adega mas há também construções que servem para habitação e continuam a ter o mesmo nome. “Estas casas com dupla função tinham habitualmente dois pisos.

Instrumentos agrícolas e para o vinho - Adega do Canto
Instrumentos agrícolas e para o vinho – Adega do Canto

A adega e o armazenamento das barricas no rés do chão e um ou dois quartos no segundo piso e um espaço para fazerem as refeições”, a descrição é de Mónica Goulart. É arquiteta, faz parte do Gabinete técnico da Vinha do Pico e é também autora de trabalhos sobre a casa rural da ilha do Pico.
site_vinhas_DSCF7372Ela refere ainda que a ocupação das casas como residência por vezes era prolongada, “em especial no Verão quando tinham de fazer vários trabalhos na vinha”. Mesmo assim, as casas tinham um mobiliário rudimentar porque eram usadas quase só para dormir.
São pequenas construções. Por vezes dispersas mas frequentemente junto a zonas urbanas como sucede no caminho do Canto, no concelho de S. Roque do Pico.
site_vinhas_5825 As divisões são pequenas. No rés do chão encontramos utensílios para o vinho. No primeiro piso quartos com divisórias de madeira. As paredes exteriores são em basalto e não estão rebocadas. O negro do basalto em estado puro. “Como não era habitação permanente não havia o cuidado de rebocar e caiar”
Pipos no piso térreo - Adega do CantoEsta é uma das características das casas. Absolutamente rústicas e muito simples. “A planta retangular e o vão das casas não podia ser muito largo porque se exigia peças de madeira sem grande complexidade de carpintaria. Tudo tinha de ser simples e fácil de fazer e é isso que molda ainda a arquitetura popular da ilha do Pico.

Vinha em sucalcos de basalto numa encosta
Vinha em sucalcos de basalto numa encosta

Devido às enormes contrariedades o Pico era uma das ilhas mais difíceis de se viver até algumas dezenas de anos atrás” explica Mónica Goulart como o pragmatismo era a regra e o dia a dia era marcado pela sobrevivência.
Um parte significativa da ilha com plantações de vinha, quase mil hectares, fazem parte de uma área classificada pela Unesco como Património Mundial.

A vinha está clasificada pela Unesco como Património Mundial
A vinha está clasificada pela Unesco como Património Mundial

O reconhecimento foi em 2004 mas já antes, com a criação da Paisagem Protegida, foram tomadas medidas que ajudaram a preservar as adegas. Talvez a principal diferença em relação ao passado é haver agora uma maior preocupação com a decoração interior quando antes a adega era despojada de qualquer adorno.

Casa do Ramos Grande
Nos Açores há mais casos de arquitetura de casas agrícolas com características muito próprias.

Casa típica do Ramo Grande (Ti José Borges) - grande, cantaria com lajes e rebocada
Casa típica do Ramo Grande (Ti José Borges) – grande, cantaria com lajes e rebocada

Um dos mais conhecidos é a Casa do Ramo Grande mas aqui tratam-se de lavradores abastados.
Ficam na zona mais fértil da ilha Terceira que no passado era conhecido como o “celeiro”.
Vista para a Praia da VitóriaÉ nesta planície do Ramo Grande que fica Praia da Vitória e o aeroporto e a base das lajes. O nome das lajes tem muito a ver com as casas e as pedreiras que permitiram a criação do estilo de habitação do Ramo Grande. São casas de dois pisos com grandes lajes de pedra.

Quinta dos Figos
Quinta dos Figos

Como detalha Raul Rego, proprietário de uma destas casas, “as paredes são grossas, cerca de 80 centímetros de largura, chaminés com formato de “mãos postas”, varandas e com a cantaria trabalhada em pormenor”.

Forno no interior de uma casa do Ramo Grande
Forno no interior da casa do Ramo Grande – Ti José Borges

Ainda se encontram muitas destas casas cujo estilo de arquitetura surgiu em medo do século XIX com a reconstrução após o tremor de terra de 1841.
Screenshot 2019-02-20 at 00.40.26Este programa contou com ajuda à produção da Ilha Verde Rent a Car

As adegas do Pico e a casa do Ramo Grande faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.
O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s