Marvão a vila fortaleza

Marvão não tem uma fortaleza. O próprio local já é uma fortaleza! Está no topo de um monte com 860 metros de altitude e com encostas escarpadas. Rochas enormes em posição vertical e que foram muito mais eficazes que as construções defensivas.
site_marvao_fortaleza_0589A fortaleza é em primeiro lugar uma obra da natureza. As enormes muralhas que cercam Marvão são um complemento defensivo para a população que há vários séculos se abrigou no interior.
site_marvao_fortaleza _0514O casario é branco e irregular. As muralhas são escuras e imponentes. Logo quando se chega vemos em pormenor as linhas do postal ilustrado das fotografias tiradas no sopé da montanha.
site_marvao_fortaleza_0615Após a entrada podemos subir pela muralha. É um caminho tão ingreme que nos leva ao céu. Pode-se passear pelas muralhas e dar a volta pela vila no interior para se verem vários pontos de interesse. site_marvao_fortaleza_0676Diz Felicidade Tavares, do Turismo de Marvão, “a recuperação de monumentos e a requalificação de alguns espaços tem sido cuidadosa de modo a manter a unidade de conjunto.”

site_marvao_fortaleza_0587Há vários monumentos e edifícios antigos para ver, como por exemplo a Casa da Cultura, que fica nos antigos Paços do Concelho, a Torre do Relógio ou o interessante Museu Municipal, com várias coleções.
site_marvao_muralha4_hdrFunciona na Igreja de Santa Maria, próximo do castelo. São todos locais a visitar, mas a prioridade é caminhar pelas ruas estreitas.

site_marvao_fortaleza_0633Descobrir janelas manuelinas, casas pequenas com portados antigos, ruas labirínticas, típicas de uma vila medieval. Depois há a vista.

Do castelo ou do jardim em frente do Museu podemos contemplar a serra de S. Mamede e as suas cristas rochosas e olhar para Castelo de Vide. site_parque_smamede_0705Em sentido contrário o olhar orienta-nos para Espanha que fica a 13km e foi o principal motivo para a manutenção e ampliação da fortaleza e a construção da torre de menagem por D. Dinis no século XIV.
site_marvao_fortaleza_0703Antes da reconquista o marco mais relevante da história da vila foi no século IX quando Marvão foi refúgio e base para a tentativa de criação de um território independente do Califado de Córdoba. Surgiu ibne Maruane Aliliqui, “O Galego”, cujo nome deu origem à designação de Marvão (“filho de Maruane”… Marvão). site_marvao_fortaleza_0704Ele intitulava-se rei desta região até Badajoz que tinha também conquistado e insurgia-se contra os muçulmanos de Córdoba.
site_marvao_fortaleza_0637Uma sugestão na visita a Marvão é a descoberta de bordados com cascas de castanha.
É uma particularidade de Marvão e podem ser vistos vários exemplares na Casa da Cultura.
site_doce_castanha_0717Outra sugestão é a doçaria

Marvão a vila fortaleza faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.
Roteiros no concelho de Marvão

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo