A festa que mantém viva a aldeia de Colcurinho

Colcurinho, na serra do Açor, está desabitada há 7 décadas, mas todos os anos, em meados de Janeiro, o povo regressa à aldeia. Repetem o ritual de pedirem a proteção de Santo Antão. É o padroeiro local e a capela é o único edificio que não está em ruinas. A capela remonta ao século XVI,…

Ler Mais

O Vale dos Amores

O Vale dos Amores é um antigo povoado entre Meimão e Meimoa e foi abandonado há cerca de meio século. O isolamento protegeu o casario de xisto e ainda podemos percecionar o modo de vida dos habitantes, nomeadamente das bonitas raparigas que estão na origem do nome do lugar. O Vale dos Amores fica próximo…

Ler Mais

Rias que salvam animais selvagens

O RIAS é mais conhecido como um hospital de animais selvagens inserida na zona protegida da Quinta de Marim, em Olhão.

Ler Mais

Janarde de pura natureza junto ao rio Paiva e no meio de serras de Arouca

Janarde é uma pequena aldeia do concelho de Arouca que preserva fortes traços do universo rural e está num lugar isolado. Serras cercam o vale. Estamos rodeados de natureza. Fora do pequeno espaço urbano os únicos vestígios da intervenção humana são os cabos de transporte de energia eletrica e o serpentear da estrada. Quem define…

Ler Mais

Fontão de beleza natural

Um roteiro de nostalgia. Uma visita a uma aldeia sem residentes permanentes. Fontão tem cerca de 25 casas, quase todas em xisto, está isolada num vale profundo a 5 km da estrada principal e a 8 km de Loriga, no concelho de Seia. Nostalgia também para quem aqui viveu e só em poucos dias durante…

Ler Mais

Idanha-a-Velha “Revive” a Casa Marrocos

Idanha-a-Velha faz parte da rede de Aldeias Históricas de Portugal e, na verdade, é uma aldeia museu. Fundada um século antes de Cristo, Idanha-a-Velha já foi uma grande cidade, até sede episcopal e por lá passaram romanos, suevos, visigodos, muçulmanos e cristãos. Foi repetidas vezes conquistada e reconquistada. Do apogeu passou à decadência, tendo até…

Ler Mais

O resistente Castelo Novo

Ponto prévio: Castelo Novo tem um impressionante enquadramento natural mas parte da riqueza paisagística foi recentemente destruída com os incêndios. No entanto, continua a ser de visita obrigatória devido ao fabuloso casario e património histórico que mantêm a traça original, mesmo que caia de pé, como as ruínas do Castelo que há cerca de 800…

Ler Mais

Gouveia a aldeia em verso

As boas vindas são dadas em verso e conforme se vai caminhando pela aldeia de Gouveia do concelho de Sintra vamos descobrindo pessoas e lugares através de versos colocados nas paredes e muros. A vida da aldeia e dos seus habitantes está ali contada como era há meio século atrás com rimas de criatividade e…

Ler Mais

A Pena do Penedo Abelha

A Pena é a maior das aldeias de xisto desta zona da serra da Lousã.Uma habitante, com um sorriso, disse-nos que a aldeia ainda tem três jovens que vão para a escola. Outras há nesta região que não têm um único estudante.No entanto, antes da emigração para França, havia muitos mais e tinham de ir…

Ler Mais

Aigra Nova – leve uma cenoura e prove uma gamelinha

Aigra Nova é uma das aldeias de xisto do concelho de Góis mais bem preservada e com mais pontos de interesse para os visitantes.Isso deve-se, em grande parte, a uma associação sem fins lucrativos que procura conservar e valorizar o património local, a Lousitânea, Liga de Amigos da Serra da Lousã. Foi criada em 2001…

Ler Mais

Aigra Velha e enigmática

Aigra Velha é muito pequena, tem meia dúzia de casas, mas é das mais enigmáticas e interessantes entre as várias aldeias de xisto desta parte da serra da Lousã. A maior parte das casas são térreas com portas de madeira e algumas guardavam animais. Ouviam-se cabras numa das casas e noutra um cão fazia imenso…

Ler Mais

Comareira – a dona Céu já não mora aqui

Maria do Céu e a filha nasceram e viveram muitos anos na Comareira.  Agora não, foram embora. No presente, Comareira não tem qualquer habitante durante a noite. Episodicamente alguns turistas pernoitam numa das casas de xisto que foi recuperada. Há uma outra casa que dá sinais de estar habitada, tem horta ao lado e animais.…

Ler Mais

Ferraria de São João é exemplo

Ferraria de São João é uma pequena aldeia de xisto no alto de uma encosta da Serra da Lousã. Tem poucas ruas é pequena e as casas são quase todas de pedra. Algumas estão rebocadas de branco outras apenas parcialmente. O primeiro piso está com reboco, o rés do chão tem pedra à vista e…

Ler Mais

Caminhar no xisto da serra da Lousã

As aldeias de xisto são uma das marcas da serra da Lousã e quatro estão muito próximas. São também das mais genuínas. Um percurso pedestre permite descobrir Comareira, Aigra Nova, Aigra Velha e Pena e também a serra, as paisagens, a herança da presença humana quando estas aldeias estavam povoadas. O percurso tem cerca de 9km…

Ler Mais

O xisto amarelo e genuíno de Gondramaz

Gondramaz é uma pequena aldeia de xisto a meio de encosta da serra da Lousã. Foi toda renovada e está rodeada de árvores. Encanta os visitantes devido à sua simplicidade. Na verdade é uma rua rodeada de casas pequenas que desce a serra e por vezes se desdobra em pequenas ruelas. O caminho termina com um…

Ler Mais

Que boa vida era a de Martim Branco

Martim Branco é uma pequena aldeia que fica próximo de Almaceda, no concelho de Castelo Branco. Tem pouco mais de duas dezenas de habitantes. A construção tradicional das casas de xisto, concentra-se na Rua da Bica. São cerca de uma dezena de habitações e palheiros. As casas tradicionais são de xisto misturado com seixos e…

Ler Mais

Sortelha eólica

Sortelha ainda vai dar em divórcio. Não se entende como permitiram a colocação de eólicas em zonas tão próximas da vila histórica. Fotografa-se a torre sineira ou a muralha na Porta Nova, com um pôr do sol lindíssimo, as pedras a refletirem a luz dourada, e o cenário de fundo são as pás das eólicas!…

Ler Mais

Piódão só é Presépio em época baixa

A Aldeia Presépio perdeu algum do seu encanto porque as ruas estão cheias de visitantes. O espírito de uma aldeia isolada, histórica, inserida num belo contexto paisagístico na serra do Açor foi fortemente condicionado por hordas de turistas. De todas as aldeias de xisto, o Piódão foi, talvez, a que teve mais sucesso e isso também…

Ler Mais

Monsanto – salvem a Marafona!

A população de Monsanto devia fazer um apelo para a Marafona entrar nas políticas de incentivo à natalidade. Porque dizem que tem eficácia e, por outro lado, também para garantir a sua continuidade. A Marafona é uma boneca de trapos, sem olhos, nariz, boca e ouvidos (para não ver nem contar nada a ninguém, do…

Ler Mais

O anjo da guarda de Marialva

Marialva é uma das mais bonitas Aldeias Históricas de Portugal. Fica escondida no concelho de Mêda mas já foi uma das principais praças de guerra portuguesas. Em tempo de paz ganhou mais beleza e o património natural e cultural ajuda a seduzir os visitantes. O castelo fica no alto de um penhasco e a sua…

Ler Mais

O Padre Costa de Trancoso que teve 299 filhos

Acredita que um padre tivesse 299 filhos? É uma lenda que em Trancoso foi vivida como verdadeira e muito recentemente os residentes até se orgulhavam de poderem ser descendentes do padre Costa. Santos Costa, historiador, é autor de um romance onde a figura central é o padre Francisco ou Fernando Costa. Há dúvidas sobre o verdadeiro…

Ler Mais

Jardim do Éden de Loriga

Em Loriga o património natural é fabuloso e é difícil escolher por onde começar.

Ler Mais

Sarzedas entre a via romana e o centro de BTT

Sarzedas tem numa extremo uma via romana. No outro lado destaca-se um centro de apoio BTT. Entre os a história e a contemporaneidade a aldeia de Sarzedas revela-se afável e com poucos habitantes. Sarzedas faz parte da rede das Aldeias de Xisto e fica num dos extremos do concelho de Castelo Branco. Algumas habitações foram…

Ler Mais