A vaca ou Salazar na origem do carnaval luso-brasileiro da Mealhada

O carnaval da Mealhada teve sempre uma forte critica social e foi uma marca que ganhou tradição.

Carnaval luso-brasileiro da Bairrada ©  CM Mealhada
Carnaval luso-brasileiro da Bairrada © CM Mealhada

No entanto, o carnaval  deu uma grande volta em 1971. Foi neste ano que começou a fase actual do Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada. Curiosamente tudo se deve à Santa Ana, à determinação de um militante comunista e à morte de Salazar.
Já se vai perceber o enredo.

A festa da padroeira local é a 26 de Julho e em 1970 teve de ser adiada porque morreu Salazar exactamente num dos dias das festividades.

Luís Marques
Luís Marques

Nesse ano o principal dinamizador da festa foi Luis Marques, militante do PCP na clandestinidade que apontava outra razão para o cancelamento da festa. Conta Nuno Canilho, vereador de Cultura da Câmara da Mealhada, que quando perguntavam a Luis Marques o motivo porque não havia a festa ele respondia que era por causa da vaca. É que no dia anterior tinha havido uma garraiada, a vaca fugiu e morreu trucidada por um comboio.

Nuno Canilho, vereador de Cultura da Câmara da Mealhada
Nuno Canilho, vereador de Cultura da Câmara da Mealhada

Fosse por causa da vaca ou de Salazar, o que ficou registado foi o défice nas contas da organização porque não houve festa. Para anular o prejuízo promoveram outro evento e apostaram num desfile carnavalesco. Lembraram-se de convidar estudantes brasileiros que andavam em Coimbra que eram conhecidos pela alegria que transmitiam em festas particulares.

Cartaz do carnaval de 1971
Cartaz do carnaval de 1971

É desta participação efusiva e bem sucedida dos estudantes brasileiros que nasceu o carnaval luso-brasileiro da Bairrada.
A iniciativa repetiu-se até 1974. Com a revolução houve um intervalo e regressou em 1978 já com um actor brasileiro a assumir o papel de rei do carnaval.

Jaime Barcellos, Dr. Ezequiel na Gabriela Cravo e Canela
Jaime Barcellos, Dr. Ezequiel na Gabriela Cravo e Canela

O primeiro foi o Jaime Barcellos, o Dr. Ezequiel  da novela Gabriela Cravo e Canela. No ano seguinte foi, “a histeria colectiva” com Tony Ramos .

É também em 1978 que surge a primeira escola de samba na Mealhada, os Sócios da Mangueira. Um grupo de jovens decidiu seguir os passos dos estudantes brasileiros de Coimbra e no ano seguinte já desfilavam no carnaval.

Conta Zézé, um dos fundadores que no inicio eram 20 elementos. Na edição do carnaval deste ano vão desfilar 170.

Preparativos para o desfile dos Sócios da Mangueira
Preparativos para o desfile dos Sócios da Mangueira

O que os une é o samba. Além do carnaval fazem actuações de palco e desfiles onde arrecadam algumas verbas “para pagar as despesas porque o investimento anual é muito grande”.

O Zéze estava na sede com mais pessoas a produzirem os trajes para o carnaval deste ano. O tema é a religião e os trabalhos começaram em Outubro. A maioria dos membros da Escola são da zona da Mealhada mas há muita gente da Figueira da Foz e de Coimbra.

Luis Moreira, da Associação de Carnaval
Luis Moreira, da Associação de Carnaval

O desfile regressou nos últimos anos às ruas da cidade. Os sócios da Mangueira dizem que notam um ambiente mais caloroso e, Luis Moreira, da Associação de Carnaval, a entidade organizadora do evento, também concorda porque regista uma maior empatia entre o público e os membros das escolas de samba.

O desfile na rua origina maior proximidade
O desfile na rua origina maior proximidade ©CM Mealhada

Este ano uma das novidades é um desfile nocturno, dia 4, segunda-feira. O Rei é o actor Vítor Hugo e a Rainha é Raquel Loureiro.

Duas notas finais. Há cerca de duas décadas que também há um desfile de crianças, o Carnaval das Criança. Este ano foi no passado Domingo, dia 24. Por outro lado, a tradição do carnaval tradicional mantém-se em algumas freguesias. Como por exemplo na Vimieira onde se costuma fazer a Serração da Velha e na Pampilhosa um Entremez de Carnaval, que tem uma expressão teatral.
A vaca ou Salazar na origem do carnaval luso-brasileiro da Mealhada faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo