O Vale Formoso das Furnas “que o mundo espanta”

O Vale Formoso das Furnas, na ilha de S. Miguel, é único. Estamos num vale que é a cratera um vulcão adormecido, em 1630, depois de uma profunda transformação desta zona. Como a Leonor de Camões, “formosa e não segura” (…) “Tão linda que o mundo espanta” É um dos três vulcões centrais activos na…

Ler Mais

Os segredos de Santa Maria que foi ilha duas vezes

A ilha de Santa Maria tem seis milhões de anos e é a mais velha do arquipélago dos Açores. Na verdade, já foi duas vezes ilha. Na primeira vez tinha a forma de vulcão. Com o fim da actividade vulcânica e com a erosão marítima transformou-se num banco submarino. Neste período desapareceu completamente e houve…

Ler Mais

Vulcão dos Capelinhos – a inédita e mais recente paisagem em Portugal

O vulcão dos Capelinhos é uma paisagem sem paralelo em Portugal e até em todo o oceano Atlântico. Cerca de 2 km2 de terra que têm 60 anos. Agiganta-se o farol no meio da areia escura e fina. É um manto negro que ondula em direção ao mar. Ganha maior densidade quando nos aproximamos da…

Ler Mais

É brutal a Poça de Simão Dias

É Brutal! Este é o comentário mais frequente sobre a Poça de Simão Dias na Fajã do Ouvidor, na ilha açoriana de S. Jorge. É uma piscina natural e o comentário é certeiro porque a sensação é mesmo essa. Brutal pelo efeito que provoca num primeiro olhar, bruta pela dimensão das escarpas de basalto, muito…

Ler Mais

Manuel Estrela o pescador “campeão” na Graciosa

Vamos à pesca na Graciosa na companhia de Manuel Estrela o mestre do Magda Benjamim. O “campeão da Graciosa” na pesca do goraz, conforme ele diz, tem o barco no cais da Vila da Praia. Manuel Estrela nasceu na ilha de S. Miguel e há sete anos que vive na Graciosa. Tem “45 anos de…

Ler Mais

O inventor dos moinhos de S. Jorge

Na ilha de S. Jorge há vários tipos de moinhos de vento e de água. Nas encostas à beira das estradas é frequente encontrar os de água. Um dos enquadramentos mais interessantes é na estrada para a Fajã dos Vimes. Distinguem-se também os moinhos movidos a vento que têm uma forma triangular e com rodas.…

Ler Mais

O ícone da Graciosa

Os moinhos da Graciosa destacam-se entre o verde da ilha açoriana. A forma e a cor vermelha fazem destes moinhos um ícone. A cúpula vermelha que termina em bico é o elemento que mais se destaca. É também o que mais facilmente determina a sua origem europeia. Dizem que o vermelho é a cor original…

Ler Mais

Parque Natural de S. Miguel: o maior e mais diverso paraíso nos Açores

A natureza criou para si um paraíso e isolou-o no meio do Atlântico. O arquipélago dos Açores é deslumbrante e uma das ilhas com maior diversidade de riqueza natural é São Miguel. O Parque Natural tem 23 áreas protegidas. Salvaguarda, por exemplo Monumentos Naturais, como a Caldeira Velha ou a Lagoa do Fogo, como também…

Ler Mais

Santa Maria já foi ilha duas vezes

A ilha de Santa Maria é a irmã mais velha do arquipélago dos Açores. Tem cerca de seis milhões de anos, mais do dobro da idade das restantes.Tem ainda outra particularidade: foi ilha duas vezes. Por este motivo um dos elementos naturais que marcam a ilha e o Parque Natural são as diversas formações geológicas.…

Ler Mais

As chaminés das casas de Santa Maria

São casas únicas e que facilmente se destacam pela cor branca no meio das encostas verdejantes da ilha de Santa Maria. A arquitetura das casas é singular e resultam da influência dos povoadores oriundos do Algarve, Alentejo e Beiras. Há uma matriz comum a muitas habitações que as identificam como a casa típica mariense. São…

Ler Mais

As adegas do Pico e a casa do Ramo Grande

As adegas do Pico são casas rudimentares com o basalto cru e mobiliário básico. A casa do Ramo Grande, na ilha Terceira, pertencia a lavradores abastados. As adegas são uma construção típica da ilha do Pico. Têm esse nome porque no rés do chão funciona a adega mas há também construções que servem para habitação…

Ler Mais

O chá dos Açores e único na Europa

Em toda a Europa as únicas plantações de chá com produção industrial estão localizadas na ilha de S. Miguel, no concelho da Ribeira Grande.Há famílias que têm pequenas plantações. Para venda em grandes quantidades e para exportação encontramos apenas as fábricas de chá Porto Formoso e a Gorreana. Muitas áreas estão cobertas de lençóis verdes…

Ler Mais

Colchas de S. Jorge e dos Açores

S. Jorge é conhecida como a ilha da tecelagem e as colchas de ponto alto são as mais afamadas. Estão espalhadas por todos os continentes, seguiram a diáspora açoriana e algumas têm mais de um século. As colchas continuam a ser feitas em teares manuais, em particular na Fajã dos Vimes e seguindo a tradição…

Ler Mais

A penitência franciscana dos Terceiros

No próximo domingo, dia 8 de março, realiza-se em Ovar uma das celebrações religiosas mais relevantes da cidade. Iguais há poucas em Portugal.           Procissão em Ovar ©CM Ovar É a procissão dos Terceiros que em Câmara de Lobos, na Madeira, se chama de Cinzas porque se realizou na quarta-feira de cinzas. Na Ribeira Grande…

Ler Mais

Reouvir Francisco de Lacerda “na Fragueira ou em Paris”

Há cerca de um século um dos compositores e maestros com maior reputação internacional era o português Francisco de Lacerda. A passagem por França e pela Suíça colocou-o como um dos principais chefes de orquestra e diretor de festivais de música. “No domínio da direcção de orquestra, o açoriano Francisco de Lacerda foi o primeiro…

Ler Mais

A manta de retalhos da Serra do Cume

É uma das paisagens mais belas dos Açores e indiscutivelmente da ilha Terceira. A vista do alto da Serra do Cume é uma surpresa para muitos visitantes devido ao horizonte todo verde e recortado por muros negros de pedra vulcânica ou de flores das hortênsias. São milhares de parcelas de terreno todas cobertas de verde…

Ler Mais

Rota da água na Graciosa

Na Graciosa por vezes dizem na brincadeira que na ilha há mais vinho do que água. A brincadeira tem a ver com duas referencias históricas. A boa qualidade do vinho que até tem o estatuto de Denominação de Origem para vinhos licorosos e espumantes. A outra referencia tem a ver com a escassez de água…

Ler Mais

Burros Anão da Graciosa com sotaque italiano

O italiano Franco Ceraolo tem uma pequena propriedade na ilha Graciosa onde andam mais de quinze burros. Todos têm um nome, Franco chama-os, assobia e fala com eles em italiano. Num ambiente calmo, distendido entre o verde do pasto e o Oceano Atlântico que fica mesmo ao lado. São todos exemplares do Burro Anão da…

Ler Mais

Uma embaixada açoriana de Queijadas da Graciosa

É um doce regional em forma de estrela e hoje é um dos produtos certificados com a marca Açores e com projecção internacional. No entanto, as Queijadas da Graciosa são apenas produzidas em São Mateus, próximo da Vila da Praia e por isso são chamadas na ilha por Queijadas da Praia. Antes chamavam-se Covilhetes de Leite…

Ler Mais

O maior festival de teatro popular do mundo é o carnaval da Terceira

O carnaval da ilha Terceira, segundo um estudioso local, é o maior festival de teatro popular do mundo. Participam habitualmente mais de 600 pessoas. Não é desfile, não é samba, não é máscaras. É dança, é coreografia, é teatro. Não há igual. Grupos amadores criam um enredo. A maior parte são de comédia ou satíricos.…

Ler Mais

Provar o inhame de S. Jorge

O inhame é uma planta que se encontra em várias zonas da ilha de S. Jorge e faz parte da dieta de muitos açorianos. Foi introduzido nos Açores com o povoamento e devido às suas propriedades energéticas rapidamente assumiu um papel determinante na gastronomia. Manuel Brasil, engenheiro agrónomo salienta que o papel do inhame foi…

Ler Mais

O casal perfeito: o Priolo e a Laurissilva

O priolo e a Laurissilva formam uma parelha indissociável e rara. São também um projeto de conservação e desenvolvimento local em curso nos Açores e que é apontado como exemplo a nível internacional.

Ler Mais

Uma descida ao centro da Terra na Furna de Enxofre

A sensação quando entramos na Furna de Enxofre, na Ilha Graciosa é que estamos a entrar no centro da Terra. A gruta tem quase 200 metros de comprimento e na parte central a altura é de 50 metros. O teto faz uma abobada, a maior na Europa de origem vulcânica. Há duas entradas de luz…

Ler Mais

Colombo e a lenda das pedras rolantes da Ermida dos Anjos

A Ermida dos Anjos é muito mais do que um local de culto. É um marco no povoamento da primeira ilha açoriana que foi descoberta. É também um lugar de pagamento de promessas de Cristóvão Colombo e um santuário de lendas. Há quem diga que a Ermida foi o primeiro templo construído em Santa Maria…

Ler Mais

Se bem me lembro de Vitorino Nemésio

Vitorino Nemésio é um dos maiores vultos da literatura portuguesa do século XX e deu a conhecer de forma apaixonada muitos dos traços culturais dos açorianos. Mesmo os que não conheceram a sua obra como poeta, romancista ou cronista de viagens e costumes, os que lhe são contemporâneos, certamente se assistiram alguma vez ao programa…

Ler Mais

Museu da Cerâmica Vieira

O Museu da Cerâmica Vieira é de certa forma um museu vivo porque mostra faiança produzida com métodos tradicionais de há mais 150 anos e ao mesmo tempo podemos ver artesãos a trabalhar. Os visitantes são convidados a percorrer as instalações e acompanhar de perto todo o processo produtivo que é prolongado. Depois de moldada…

Ler Mais

Passeio dos Poetas na Praia da Vitória

Na cidade da Praia da Vitória anda-se na rua a descobrir poesia. Há um roteiro que é divulgado nos guias turísticos mas a maior parte das pessoas vai descobrindo passo a passo os 33 painéis de azulejos com excertos de poemas. Cada painel tem um retrato e o nome do respetivo poeta. A maioria são…

Ler Mais

As estufas caiadas do ananás dos Açores

O ananás é um dos produtos mais conhecidos dos Açores e, por exemplo na ilha de S. Miguel, é frequente ver grandes extensões de estufas. Algumas são visitáveis (uma das mais conhecidas é a centenária Ananases Arruda) e revelam os segredos de uma plantação que foi introduzida no arquipélago em meados do século XIX. Onde…

Ler Mais

As histórias da História da ilha no Museu das Flores

O ponto mais Ocidental da Europa é na ilha das Flores. Com o Corvo ao lado as Flores tiveram uma posição estratégica ainda mais relevante nos Descobrimentos. Na fase da navegação à vela as rotas de regresso à Europa, provenientes da Índia, África ou América, faziam nas Flores um ponto de passagem. A ilha também…

Ler Mais

Museu da Indústria Baleeira de S. Roque do Pico

O Museu da Indústria Baleeira de S. Roque do Pico gera uma sensação contraditória. Por um lado a admiração pelo risco e coragem dos baleeiros. Por outro lado, consternação pela morte de inúmeros cachalotes. A indústria baleeira chegou aos Açores pela mão dos norte-americanos e muitos foram os açorianos que se sujeitaram a condições quase…

Ler Mais